AdSense

ÚLTIMAS

recentposts

Após protesto, 3 mil famílias deixam área perto do Rodoanel de SP

Mulher se desespera ao ver fogo em barracos em terreno ocupado em Osasco durante reintegração de posse (Foto: Marcos Bezerra/Futura Press/Estadão Conteúdo)

Rodoanel ficou bloqueado para reintegração de posse em Osasco.
'Nós somos esquecidos, ocupei aqui para ter algo melhor', diz mulher.




Mulher se desespera ao ver fogo em barracos em terreno ocupado em Osasco durante reintegração de posse (Foto: Marcos Bezerra/Futura Press/Estadão Conteúdo)
Cerca de 3 mil famílias que ocupavam um terreno de 412 mil m² perto do Rodoanel, em Osasco, na Grande São Paulo, deixaram o local na manhã desta terça-feira (9) após operação de reintegração de posse promovida pela Polícia Militar. Segundo a PM de 12 mil a 15 mil pessoas viviam na área, conhecida como Comunidade Nelson Mandela.
O Rodoanel ficou bloqueado por três horas nos dois sentidos e foi liberado por volta de 8h30. A reintegração de posse na ocupação Nelson Mandela continua em andamento e está pacífica.
As famílias deixaram seus barracos de madeira e casas de alvenaria pacificamente, mas estão preocupadas com o futuro. No entanto, segundo a polícia, alguns moradores colocaram fogo nos barracos em que moravam em sinal de revolta.
Três adolescentes foram detidos por suspeita de incêndio. Segundo a polícia, eles têm 16,17 e 19 anos. A mãe do jovem de 17 anos disse que ele negou ter colocado fogo em barraco. "Eu não sei explicar. A polícia falou que ele estava colocando fogo em um barraco, mas ele me disse que não é verdade", afirmou a mãe. O rapaz de 19 anos vai responder ainda por corrupcao de menores. Os três serão levados para o 10º DP de Osasco.
A cozinheira Ivaneide Moreira da Silva também invadiu o terreno (Foto: Letícia Macedo/G1)A cozinheira Ivaneide Moreira da Silva também invadiu o terreno (Foto: Letícia Macedo/G1)
A cozinheira Ivaneide Moreira da Silva, de 37 anos, mora há 14 anos em um terreno próximo ao local onde ocorre a reintegração, mas também invadiu o terreno para conseguir um pedaço de terra e construir um barraco.
“Nós somos esquecidos. Ocupei aqui na tentativa de conseguir algo melhor. Em tempo de chuva, a gente tem que subir de carrinho de mão para pegar uma ambulância", afirma.
Ivaneide diz que quando invadiu o terreno estava grávida. "Moro lá embaixo onde Judas esqueceu as botas e esqueceu de buscar". "Aqui é mais perto do asfalto, da escola", diz
Polícia Militar cumpre a ordem a Justiça para a reintegração de posse do terreno ocupado na Comunidade Nelson Mandela, na divisa entre Osasco e Barueri (Foto: Marcelo Gonçalves/ Estadão Conteúdo)Polícia Militar cumpre a ordem a Justiça para a reintegração de posse do terreno ocupado na Comunidade Nelson Mandela, na divisa entre Osasco e Barueri (Foto: Marcelo Gonçalves/ Estadão Conteúdo)

Já a moradora Valdeci Rodrigues, de 61 anos, retirou seus pertences na segunda-feira (8), mas retornou pela manhã para buscar suas plantas. "Eu gosto de planta. Estou levando só uns vasinhos com coentro, samambaia", disse.
O morador Tiago Ferreira dos Santos, de 21 anos, passou mal durante a reintegração de posse. Ele morava há um ano no local com a mulher e o filho. "Trabalhei à noite e vim agora de manha pra pegar as minhas coisas. Vou levar pra casa da minha sogra por enquanto. Aluguel está caro e a maioria das casas não quer criança. A gente ficou até agora porque acreditou que ia dar certo, mas não deu."
Tiago Ferreira dos Santos passou mal durante a reintegração de posse (Foto: Letícia Macedo/G1)Tiago Ferreira dos Santos passou mal durante a reintegração de posse (Foto: Letícia Macedo/G1)
Cerca de 700 policiais dão apoio aos oficiais de Justiça que cumprem um mandado de reintegração de posse em um terreno com cerca de 412 mil m² perto do Rodoanel.

A área foi ocupada em fevereiro de 2014, informou a Secretaria de Segurança Pública, e há cerca de 3 mil moradias, entre barracos de madeira e casas de alvenaria.
Polícia Militar ocupa reintegração de posse em terrreno em Osasco (Foto: Letícia Macedo/G1)Polícia Militar ocupa reintegração de posse em terrreno em Osasco (Foto: Letícia Macedo/G1)
Imagens do Globocop mostraram diversos focos de incêndio, que se alastra pelo terreno. A fumaça pode ser vista de longe e o Corpo de Bombeiros está no local. Alguns moradores retiraram seus móveis, como berço e cama.
O porta-voz da PM no local, capitão Márcio Goés de Souza, disse que a preocupação da PM é com a integridade física dos moradores.
“Até agora está tudo dentro da normalidade. Alguns atearam fogo em alguns barracos e a fumaça atrapalha um pouco o trabalho e pode gerar nervosismo”, disse.
Valdeci Rodrigues retirou seus pertences do barraco que ocupava (Foto: Letícia Macedo/G1)Valdeci Rodrigues retirou seus pertences do barraco que ocupava (Foto: Letícia Macedo/G1)
Segundo Souza, muitos moradores saíram durante a noite sem nenhum confronto.
Em nota, a Secretaria de Segurança Pública informou nesta terça que a reintegração foi solicitada pela empresa Dias Martins S/A Mercantil e Industrial, proprietária da área.
A desocupação foi determinada pela juíza Ângela Moreno Pacheco de Rezende Lopes, da 2ª Vara Cível do Foro de Osasco.
Segundo a secretaria, “para que a reintegração seja pacífica, a Polícia Militar participou de reuniões com oficiais de Justiça e representantes de órgãos como Conselho Tutelar, Secretaria Municipal de Obras de Osasco, Secretaria Municipal de Assistência e Promoção Social, Ministério Público, Defensoria Pública do Estado de São Paulo, Secretaria Municipal da Saúde, entre outros."
PM acompanha reitengração de posse em Osasco, perto do Rodoanel (Foto: Reprodução/TV Globo)PM acompanha reitengração de posse em Osasco, perto do Rodoanel (Foto: Reprodução/TV Globo)
Acesso ao Rodoanel foi fechado na Bandeirantes e Raposo Tavares  (Foto: Reprodução/TV Globo)Acesso ao Rodoanel foi fechado na Bandeirantes e Raposo Tavares (Foto: Reprodução/TV Globo)
reintegração interdita trecho do Rodoanel; moradores protestam (Foto: Reprodução)reintegração interdita trecho do Rodoanel; moradores protestam (Foto: Reprodução)
Foco de incêndio em reintegração (Foto: Letícia Macedo/G1)Foco de incêndio em reintegração (Foto: Letícia Macedo/G1)
PMs chegaram em caminhões para acompanhar a reintegração (Foto: Reprodução/TV Globo)








Após protesto, 3 mil famílias deixam área perto do Rodoanel de SP Reviewed by Bom Jardim News on terça-feira, junho 09, 2015 Rating: 5

Nenhum comentário:

Todos os Direitos Reservados Bom Jardim News © 2017

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.