AdSense

ÚLTIMAS

recentposts

Medo de sexta-feira 13 pode ser doença. Esotérica, data é marcada de previsões e superstições


Tudosobregatos.com.br/Reprodução
Parascavedecatriafobia. Ou Triscaidecafobia. O nome já assusta. Parece nome de doença. E pode ser. Pânico de sextas-feiras 13 pode ser considerada uma doença psicológica, amparada em medos não necessariamente racionais, mas que existem e deixam muitas pessoas paralisadas, de aranhas a palhaços. A bem da verdade, não é das fobias mais comuns, mas afeta muita gente – levantamento realizado pelo fundador do Centro de Controle do Estresse e Fobia, da Carolina do Norte (EUA) estimou que entre 17 e 21 milhões de pessoas sofriam do problema e que entre 800 e 900 milhões de dólares são perdidos em comércio e transporte de passageiros nestes dias, apenas nos Estados Unidos.
Por aqui, a maioria das fobias são encaradas como “frescuras”, quando, na verdade, são condições que se misturam com facilidade a coincidências e superstições. O turismólogo Luis Otávio Bastos Luis Bastos dizia não ter problemas com a sexta 13, nem acreditar nessas “besteiras”, como classifica. Passar embaixo de escada, no entanto, sequer arrisca. “Uma vez inventei de passar, quando ia na casa de uma namorada, e, no mesmo dia, ela terminou comigo. Desde então, nunca mais”, assume.
Em entrevista anterior ao Diario, a então psicóloga e professora da Fafire e Universidade Federal de Pernambuco já explicava que a mudança na rotina das pessoas é mais ligada às crenças pessoais e só passaria a ser doença quando interferisse na rotina do indivíduo. “Isso vem muito das crenças, algo muito de superstição. De alguma forma, na sexta-feira 13, as pessoas ficam mais atentas, mas não é algo que eu veja como prejuízo à população. A ansiedade e o medo são itens de sobrevivência. É manifestada através da cautela ao atravessar uma avenida, por exemplo. O problema surge quando esse medo começa a ficar exagerado, quando começa a limitar a pessoa”, explica.
“Sextas 13” para esquecer (ou não)
1307
No dia 13 de outubro, o rei da França, “Filipe, o belo”, após disputa com a Ordem dos Templários, na qual desejava inutilmente entrar, ordenou a prisão de morte de inúmeros templários. O dia sangrento, claro, era uma sexta-feira.
1939
1968
1972
A origem do medo da sexta-feira 13 tem um pé no cristianismo e outra nas lendas nórdicas. A primeira é justamente porque a Última Ceia teria ocorrido numa sexta-feira, com Jesus mais 12 apóstolos e culminaria em sua morte poucos dias depois. Já os escandinavos contam a lenda de como Friga, deusa da beleza e do amor foi acusada de ser bruxa, uma vez que os nórdicos se converteram ao cristianismo, e, por isso, após exilada, teria voltado buscando por vingança junto ao demônio e 11 bruxas.
Blenda Souto Maior/DP/D.A.Press

Esoteria e superstição se misturam – as previsões de Pai Carlos

Quase um patrimônio cultural do imaginário pernambucano, Pai Carlos – o mesmo da famosa dívida do boi com o Sport Club do Recife – é famoso por suas previsões e recomendações. Sobre a sexta-feira 13, ele também reforça que é alvo de muitas superstições e seria igual a qualquer outro. No entanto, faz uma ressalva quanto à última sexta-feira 13 de um ano, no caso, de novembro de 2015, e não se faz de rogado: “Um artista nacional vai morrer e deixar o Brasil constrangido (em choque). É bom que os políticos, em especial os envolvidos em escândalos de corrupção, se preocupem com as estradas e voos que vão tomar também”, alerta o babalorixá.
Mas isso vai além do fato de ser apenas uma “sexta 13”. “É um dia esotérico, com bastante energia. 1+3 é igual a 4, o que significa que o dia é, ainda por cima, regido por Exu. Uma recomendação básica é que as pessoas tomem um banho de cabeça com arruda, manjericão e alecrim, ervas sagradas que afastam os maus espíritos. Quem não tiver acesso a elas, pode fazer um banho com água comum, misturada com sete pitadas de sal, mas apenas do pescoço para baixo. Isso porque é um dia propício a energia negativa, o que ocasiona catástrofes e acaba sendo convidativo para que inimigos invistam uns contra os outros. É preciso se ‘fechar’”, explica.
Segundo Pai Carlos, o dia 13 de novembro ainda vai servir de abertura para um período tempestuoso nas relações amorosas, que segue até o dia 31 de dezembro e fecha o ciclo com a chega de 2016, com direito a muitas separações. Para evitar todos os males, ele diz que é necessário rezar muito e esperar proteção de Deus. “A pessoa deve sair de casa com o pé direito e orar assim: Com Deus eu venço, com Deus eu triunfo, com os poderes de Deus eu atravessarei essa sexta-feira 13. Assim, não acontecerá nenhum mal a ela”, garante.





Diario de pernambuco
Medo de sexta-feira 13 pode ser doença. Esotérica, data é marcada de previsões e superstições Reviewed by Bom Jardim News on sexta-feira, novembro 13, 2015 Rating: 5

Nenhum comentário:

Todos os Direitos Reservados Bom Jardim News © 2017

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.